Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Polo de desenvolvimento educacional
Notícias Institucional

Ler para uma criança contribui para seu desenvolvimento integral e fortalece vínculos

Ser um mediador da leitura é se transformar em uma ponte entre o livro e a criança, despertando o interesse dela pela literatura


De acordo com a pesquisa Retratos da Leitura do Brasil, divulgada recentemente, o número de crianças leitoras cresceu nos últimos quatro anos, sendo que 48% disseram ler por gosto. A prática contribui para o desenvolvimento de capacidades, como pensar, interpretar, falar, aprender e conviver. Além de todo o desenvolvimento integral que a leitura proporciona, ler para uma criança fortalece os vínculos afetivos e é uma oportunidade de participação ativa do adulto na educação desde a primeira infância.

“Quando a criança se depara com o universo da literatura, ela começa a ter acesso a outros mundos que não são do seu dia a dia. Ela desenvolve a empatia, se sensibiliza por causas, começa a se identificar ou se reconhecer no personagem. Tudo isso fará parte da constituição da pessoa, do que ela será no futuro”, explicita a coordenadora de Engajamento Social e Leitura do Itaú Social, Dianne Melo.

A especialista afirma que um livro sozinho, sem mediação, pode não ter significado para uma criança, mas quando um adulto, no papel de mediador de leitura, se propõe a “andar junto” do pequeno leitor, ele se coloca como presença que dá voz ao texto literário e dispõe seu olhar e escuta para convidar à interação e acolher as diferentes leituras.

Confira alguns pontos importantes da mediação de leitura:

– Mais importante que o lugar de chegada é o percurso que cada um vai fazendo, de acordo com seus interesses, desejos e necessidades. A mediação é uma experiência, não é uma atividade, pois não tem objetivo a ser alcançado nem é passível de ser avaliada;

– É um momento de encantamento das crianças e dos mediadores com os livros;

– Tem a criança como protagonista. Ela participa das leituras, brinca, cria, recria, comenta ou silencia;

– É livre. Cabem diferentes interações e leituras;

– É imprevisível. Nunca uma mediação será igual a outra;

– Precisa de continuidade e frequência. A formação de leitores é um processo.

O Itaú Social, que há dez anos desenvolve o programa Leia para uma Criança, disponibilizou dois materiais que podem apoiar na mediação dos livros e na escolha de uma obra infantil de qualidade:

Guia para mediação de leitura

Matriz de critérios para análise e seleção de livros infantis

A jornalista Nathalia Bini, de Belo Horizonte, desde cedo procura despertar o interesse da leitura junto aos filhos Miguel, de 9 anos, e Pedro, 6. “Quando estou com eles, sempre vou dando dicas, perguntando, explicando o que está nas entrelinhas. Gosto de perguntar se eles estão achando legal, se fariam diferente, estimulando a imaginação. Além da questão afetiva, pois estamos ali dando atenção, as crianças ganham também na interpretação da história, deixando-a mais rica”, explica.

Acesse aqui o depoimento completo da Nathalia Bini

No Polo, ambiente de formação do Itaú Social, é possível se inscrever no curso on-line Infâncias e Leituras, que promove a reflexão sobre literatura e leitura para as crianças, além de orientar sobre práticas de mediação de leitura e critérios de seleção de livros para uma biblioteca.

Livros gratuitos

A Campanha 2020 do Leia para uma Criança está aberta e é possível solicitar um kit com dois livros infantis de forma gratuita no site euleioparaumacrianca.com.br. Os títulos são “A visita”, de Antje Damme, e “Com que roupa irei para a festa do rei?”, de Tino Freitas e Ionit Zilberman.

É possível conferir o Mapa de Exploração das duas obras, que orienta e dá dicas para os adultos de como explorar as imagens e textos junto às crianças. Também conta a história dos autores e dá dicas para se divertir junto aos filhos, partindo das reflexões provocadas pelos livros.

O Programa conta com livros audiovisuais acessíveis, que podem ser acessados ou visualizados por meio de formulário disponível no site do Leia para uma Criança. O material conta com múltiplos recursos de acessibilidade, como textos e ilustrações originais das obras, narração em áudio, descrição e animação das imagens e interpretação em Língua Brasileira de Sinais (Libras). As obras da coleção de 2020 e de coleções anteriores podem ser acessadas por pais ou tutores de crianças com deficiência.