Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Polo de desenvolvimento educacional

Seminário 1 – Profissionalismo e Competência

Confira as gravações completas das apresentações e vídeos resumidos do primeiro encontro da Cátedra de Educação Básica

 

O primeiro seminário da Cátedra de Educação Básica, de título “Profissionalismo e Competência” foi realizado em 16 de março de 2019. Debateu-se a ideia de profissionalismo e competência; o desafio de repensar a ação profissional docente; e o reconhecimento, a atratividade e o plano de carreira. O seminário é um dos três encontros do ciclo Ação e Formação do Professor

Lançada pelo Itaú Social e Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP), a Cátedra de Educação Básica tem o objetivo de contribuir com a formulação de políticas de formação e valorização dos professores das redes públicas de educação básica.

 

Gravação completa do seminário “Profissionalismo e Competência”

Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4

 

Vídeos resumidos das apresentações

“O professor e a ideia de profissionalismo”, por Carolina Tavares

Já é consenso nas pesquisas em educação de que o professor é o fator intraescolar mais importante na aprendizagem dos alunos. Mas há duas formas de ver esse dado. Há países que entendem que, se o professor é o responsável pelo sucesso, ele também pode ser responsabilizado pelos maus resultados. Quando não está funcionando, deve ser trocado. Outras nações entendem que, se o professor é uma figura tão central na educação, deve ser valorizado. Então, trabalha-se para capacitá-lo, oferecer bons salários, condições de trabalho adequadas e plano de carreira. Em resumo, a carreira se torna atrativa. “A segunda forma de pensar é a que tem gerado bons resultados”, afirma Caroline Tavares, gerente da iniciativa Profissão Professor, movimento de advocacy dedicado à valorização e profissionalização da carreira docente. Formada em Letras, Caroline atuou em sala de aula e na gestão pública no estado de Goiás. Estudou na Universidade Columbia, em Nova York, onde consolidou conhecimentos sobre formação de professores e desenvolvimento de lideranças na educação.

 

“O Professor e suas Competências”, por Lino Macedo

Em seu extenso texto, a BNCC destaca a necessidade da escola desenvolver nos alunos da educação básica uma série de competências para a vida no mundo de hoje. Como o professor, por meio do seu magistério, pode abraçar essa tarefa? A reflexão guiou a apresentação de Lino de Macedo, docente emérito do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.

 

“O professor e a ideia de profissionalismo”, por Nilson José Machado

O que significa ser um profissional: Ter estudado e adquirido conhecimento específico? Trabalhar regularmente em um emprego? Fazer algo que traga prazer? Todos esses aspectos fazem parte da vida de um profissional. Mas a ideia de profissão vai além – e adquire contornos ainda mais complexos na docência. Essa foi a tese defendida pelo professor Nilson José Machado. 

 

“A ação do professor como profissional”, por Elie Ghanem e Luís Carlos de Menezes

Quando se discute a profissão docente no Brasil, quase sempre a má remuneração ocupa o centro do debate. Afinal, como manter professores dispostos e motivados num contexto em que é preciso trabalhar muito para ganhar tão pouco? O problema é que os atuais desafios dos profissionais da educação não se limitam à questão salarial. O que está em jogo é o papel do professor num mundo onde transmitir conteúdos para os alunos já não basta. Repensar essa identidade profissional foi a questão que Elie Ghanem e Luís Carlos de Menezes buscaram equacionar durante a palestra “A ação do professor como profissional”. Partindo de pontos diferentes – o primeiro, da própria etimologia da palavra “professor”; o segundo, da necessidade de desenvolver na escola as competências propostas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) – Ghanem e Menezes defenderam o protagonismo do professor na formulação das políticas públicas e na construção de uma escola capaz de atender a todos os alunos com igualdade.