Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Polo de desenvolvimento educacional

Olimpíada de Língua Portuguesa divulga finalistas da categoria Artigo de Opinião

Em cerimônia no dia 19 de novembro, alunos e professores receberam a medalha de prata e seguem para a final

Finalistas da categoria Artigo de Opinião foram premiados em cerimônia na cidade de São Paulo. Foto: Livia Wu

 

A 6ª Olimpíada de Língua Portuguesa anunciou os finalistas da categoria Artigo de Opinião, última a ser revelada pelo concurso, durante cerimônia em 19 de novembro. Os 40 estudantes selecionados e seus professores, do 3º ano do Ensino Médio, receberam a medalha de prata e agora seguem para a final em 09 de dezembro, em São Paulo, quando serão divulgados os vencedores nacionais. Nessa etapa, o concurso também divulgou os quatro professores autores dos Relatos de Prática vencedores desse gênero textual.

 

Confira abaixo os nomes dos finalistas e dos professores vencedores.

 

A cerimônia marcou o último dia do Encontro dos Semifinalistas da categoria Artigo de Opinião, que começou em 17 de novembro, reunindo 130 professores e alunos de todo o Brasil. Durante três dias, o grupo participou de uma programação com palestras, passeios culturais, debates e oficinas de produção de texto.

Um dos destaques da programação foi a palestra da jornalista, pesquisadora, escritora e professora Bianca Santana. Falou aos professores sobre escrita, intelectualidade e combate às desigualdades. Abordou os percursos das escritoras negras brasileiras, como Conceição Evaristo, homenageada da 6ª edição da Olimpíada da Língua Portuguesa. As vozes insurgentes de mulheres negras é tema do livro organizado por Bianca, disponível nesse link.

Já os alunos participaram de um debate sobre o futuro da Amazônia, em 18 de novembro. No mesmo dia, os grupos visitaram o Museu do Futebol, localizado no estádio do Pacaembu, onde aprenderam mais sobre a relação do esporte com a história, a cultura e a política nacional.

 

Confira as impressões dos alunos e professores no Museu do Futebol.

 

Olimpíada de Língua Portuguesa

A 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa promoveu cinco Encontros de Semifinalistas na cidade de São Paulo, para cada gênero textual: Crônica (8º e 9º anos do Ensino Fundamental), Memórias Literárias (6º e 7º anos do Ensino Fundamental), Poema (5º ano do Ensino Fundamental), Documentário (1º e 2º anos do Ensino Médio), além do Artigo de Opinião. Mais de mil estudantes e professores participaram de passeios culturais, palestras, oficinas de produção de texto e debates.

A Olimpíada de Língua Portuguesa é realizada pelo Itaú Social e o Ministério da Educação (MEC), sob coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). O objetivo é apoiar os professores da rede pública no aprimoramento das práticas de ensino de leitura e escrita. A partir da metodologia do programa Escrevendo o Futuro, os professores realizam oficinas de produção de texto com os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio. O tema do concurso é “O lugar onde vivo”, um estímulo à reflexão sobre as realidades locais. A cerimônia de encerramento ocorre no dia 9 de dezembro, na Sala São Paulo, quando reunirá 232 alunos e professores finalistas de todo o país.

 

Professores vencedores em Relato de Prática categoria Artigo de Opinião:

“Tempo pra falar. Tempo para escrever.”

Maria Gorete Cogo da Silva

Aripuanã/MT

Escola Estadual São Francisco de Assis

 

“O olhar de uma professora: mãos que acolhem”

Mara da Silva dos Santos

Campo Grande/MS

Escola Estadual Marçal de Souza Tupã-Y

 

 “Despertando ideias, desbravando as palavras: a escrita representando a opinião”

Suziane Brasil Coelho

Fortaleza/CE

Escola Estadual Governador Adauto Bezerra

 

 “A sinfonia de duas línguas no argumentar dos primogênitos da pátria”

Deuzanira Lima Pinheiro

Goiatins/TO

Escola Indígena 19 de abril

 

Alunos e professores finalistas da categoria Documentário:

REGIÃO CENTRO-OESTE

Título: As fardas encobrem o medo?

Alunos: Pedro Henrique Ferraz Araújo

Professor: Gabriela Maria de Oliveira Gonçalves

Escola: CED 05 de Taguatinga

Cidade: Brasília/DF

 

Título: (Des)interiorização do ensino superior: redução de gastos ou ampliação da desigualdade?

Alunos: Gilberto Gonçalves Gomes Filho

Professor: Patrícia Nara da Fonsêca Carvalho

Escola: Colégio Estadual Jalles Machado

Cidade: Goianésia/GO

        

NORDESTE

Título: “Chuta que é macumba”

Aluno: Naira Danyelle de Souza Santos

Professor: Ismaeli Galdino de Oliveira

Escola: Escola Estadual Padre Aurélio Gois

Cidade: Junqueiro/AL

 

Título: Aprendimentos aterrados à beira-mar

Aluno: Rúbia Ellen Campelo Costa

Professor: Suziane Brasil Coelho

Escola: EEM Governador Adauto Bezerra

Cidade: Fortaleza/CE

 

Título: Renascimento luxuoso

Aluno: José Gabriel Marques Barbosa

Professor: Jaciara Pedro dos Santos

Escola: Escola Tomé Francisco da Silva

Cidade: Quixaba/PE

 

Título: Retrocesso cultural: Tudo começa com “um passinho”?

Aluno: Rayana do Nascimento Cruz

Professor: Tatiana Cipriano de Oliveira

Escola: Escola de Referência em Ensino Médio Alberto Augusto de Morais Pradines

Cidade: Ilha de Itamaracá/PE

 

Título: Em briga de marido e mulher, mete-se a polícia!

Aluno: Antonia Edlâne Souza Lins

Professor: José Jilsemar da Silva

Escola: E.E. Desembargador Licurgo Nunes

Cidade: Marcelino Vieira/RN

 

Título: “Valeu boi?”

Aluno: Arysnagilo Waldonier Pinheiro Vieira

Professor: Jocenilton Cesário da Costa

Escola: E.E. Vicente de Fontes

Cidade: José da Penha/RN

 

Título: Muito barulho por nada

Aluno: Ryan Victor Santana Silva

Professor: Jorge Henrique Vieira Santos

Escola: Colégio Estadual Manoel Messias Feitosa

Cidade: Nossa Senhora da Glória/SE     

                                

NORTE

Título: Verde, amarelo, azul e preto

Aluno: Eduardo Patrick Penante Ferreira

Professor: Maria Cely Silva Santiago

Escola: Esc Est Sebastiana Lenir de Almeida

Cidade: Macapá/AP

 

Título: Meu lugar é um “pulmão verde” no meio da imensidão acinzentada

Aluno: Rafael Caxàpêj Krahô

Professor: Deuzanira Lima Pinheiro

Escola: Esc Indígena 19 de Abril

Cidade: Goiatins/TO

 

Título: A poluição dos rios no Mimoso: tudo vale a pena em nome do progresso?

Aluno: Ioneide Ferreira de Souza

Professor: Elaine Cardoso de Sousa

Escola: Colégio Estadual Professora Joana Batista Cordeiro

Cidade: Arraias/TO

 

SUDESTE

Título: Amanheceu, por que ainda está escuro?

Aluno: Tailane da Rocha Sousa

Professor: Fernanda Ferreira Moronari Leonardelli

Escola: EEEFM Irineu Morello

Cidade: Governador Lindenberg/ES

 

Título: Minha terra tem belezas, mas emprego já não há!

Aluno: Ana Paula Comuni

Professor: Carolina Nassar Gouvêa

Escola: E. E. Provedor Theofilo Tavares Paes

Cidade: Monte Sião/MG

 

Título: De “joia do Vale” a “Deserto Verde”

Aluno: Tainan Lopes da Silva

Professor: Paloma Carlean de Figueiredo Souza

Escola: E. E. Professora Edite Gomes

Cidade: Turmalina/MG

 

Título: Feminicídio: quando a possessividade fala mais alto que o amor

Aluno: Laura Helena Amorim Pinheiro

Professor: Nilda Meireles da Silva

Escola: Alfredo Cardoso Doutor

Cidade: Piracicaba/SP

 

Título: Os fins não podem justificar os meios

Aluno: Vitória Vieira Pereira de Jesus

Professor: Alexandre Marroni

Escola: ETEC Prof. Luiz Pires Barbosa

Cidade: Cândido Mota/SP

 

SUL

Título: O pão nosso de cada dia pode estar envenenado

Aluno: Fernanda de Souza Fagundes

Professor: Maria Silmara Saqueto Hilgemberg

Escola: Faxinal dos Francos C E DE Ef M

Cidade: Rebouças/PR

 

Título: Escola sem partido: avanço ou retrocesso da educação Lourenciana?

Aluno: Laiana Miritz Vasconcelos

Professor: Regina Neutzling Tessmann

Escola: Esc Est Ens Med Cruzeiro do Sul

Cidade: São Lourenço do Sul/RS

 

Título: A busca do “sonho brasileiro” divide opiniões

Aluno: Luiza Bortoluzzi Casali

Professor: Ricardo de Campos

Escola: IFSC – Campus Caçador

Cidade: Caçador/SC