Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Polo de desenvolvimento educacional
Notícias Institucional

Itaú Social desenvolve referencial para avaliar qualidade da gestão da educação nos municípios

Ferramenta auxilia secretarias de educação na elaboração de diagnósticos, considerando tanto seus resultados educacionais quanto suas práticas de gestão


Por meio do programa Melhoria da Educação, o Itaú Social e organizações parceiras desenvolveram o Referencial da Qualidade da Gestão da Educação nas Redes Municipais. Trata-se de um conjunto de parâmetros de avaliação das dimensões prioritárias de gestão da educação. Com ele, a própria rede de ensino pode analisar as suas práticas e resultados, e elaborar uma classificação em diferentes níveis de desempenho.

O Referencial foi construído a partir de uma ampla revisão de literatura e de consultas com especialistas, como Chico Soares (UFMG) e Binho Marques (gestor educacional), além de dirigentes municipais de educação e parceiros técnicos do programa Melhoria da Educação. O conteúdo está aberto para todas as secretarias municipais de educação e iniciativas de colaboração intermunicipal (consórcios e arranjos de desenvolvimento educacionais). Uma versão simplificada da avaliação, aplicável de maneira autônoma, está disponível na seção Autodiagnóstico

Os municípios integrantes do Melhoria da Educação poderão participar de um processo avaliativo, que será realizado com base no Referencial. A iniciativa tem por objetivo estruturar aprendizados e valorizar os esforços feitos para promover mudanças, além de permitir a compreensão dos progressos que ocorreram ao longo dos quatro anos de implementação do programa nos municípios.

Assista ao vídeo explicativo sobre o processo de avaliação.

Dimensões de análise para participantes do Melhoria da Educação

As práticas e ações das redes serão analisadas em quatro dimensões consideradas estratégicas pelo programa Melhoria da Educação para gerar aprendizagem com equidade. São elas: gestão dos resultados educacionais; gestão pedagógica; planejamento e gestão administrativa; e ações colaborativas, participação e controle social. 

Alguns benefícios que podem ser alcançados a partir da realização da avaliação:

  • desenvolvimento de parâmetros de qualidade em gestão;
  • definição e acompanhamento do avanço da gestão em diferentes níveis;
  • estímulo a mudanças de práticas – tanto do órgão central, quanto das escolas;
  • reconhecimento de boas práticas em gestão que devem ser asseguradas.

A avaliação parte de uma escuta ampla dos atores que compõem a rede, incluindo representantes das secretarias municipais de educação, das escolas, das creches e da comunidade. Também serão considerados documentos públicos e dados educacionais dos municípios. Após a consolidação dos resultados finais, cada secretaria municipal terá acesso a uma devolutiva sobre as práticas de gestão por dimensão de análise da sua secretaria.