Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca

AGÊNCIA DE

Notícias

Institucional

Dia Internacional dos Povos Indígenas: Leia com uma criança distribui livro que valoriza a cultura dos povos originários

“A pescaria do curumim e outros poemas indígenas” é um dos títulos que será distribuído para secretarias de educação e organizações da sociedade civil neste ano


Com a proposta de valorizar a cultura e a contribuição dos povos originários para o mundo, no dia 9 de agosto é celebrado o Dia Internacional dos Povos Indígenas. O Itaú Social, na edição deste ano do programa Leia com uma criança, distribuirá mais uma obra escrita por autor indígena, Tiago Hakiy.

O livro “A pescaria do curumim e outros poemas indígenas” será distribuído para secretarias de educação e OSCs (organizações da sociedade civil) que realizam ações de leituras com crianças. 

Escrito pelo Tiago Hakiy, descendente do povo Sateré Mawé, o livro traz 12 poemas recheados de lembranças e afetos sobre um jeito de ser criança que tem muitas relações com a natureza. A obra conta com a ilustração de Taísa Borges e foi sugerida pela editora Panda Books. 

A campanha também distribuirá o livro “De passinho em passinho: um livro para sonhar e dançar”, escrito por Otávio Júnior, ilustrado por Bruna Lubambo e publicado pela editora Companhia das Letrinhas. A escolha de ambas as obras tem o objetivo de valorizar histórias, pessoas e culturas negras e indígenas.

Para a coordenadora de Engajamento Social e Leitura do Itaú Social, Dianne Melo, a literatura de autoria indígena tem potencial de combater preconceitos ligados à raça e etnias. “É preciso reconhecer os importantes desafios que tocam a sociedade brasileira no que tange às desigualdades sociais, sobretudo étnicas e raciais, e acreditamos no potencial da literatura para -o respeito e a valorização das diferenças”.

Essa não é a primeira vez que o programa distribui livros que reconheçam histórias, pessoas e culturas indígenas. Na edição anterior do programa, mais de 1,5 mil municípios receberam o livro “Os olhos do Jaguar”, escrito por Yaguarê Yamã, com ilustrações de Rosinha e publicado pela editora Jujuba. Em 2019 foi selecionado o livro “O Tupi que Você Fala”, de Claudio Fragrata e ilustrado pelo Maurício Negro, e em 2016 foi o título “Poeminas da Terra”, de Márcia Leite e desenhado por Tatiana Móes.

Solicitações
O cadastro para solicitar os kits literários do programa Leia com uma criança 2022 deve ser realizado até às 18 horas do dia 9 de setembro na página do programa. As solicitações podem ser feitas por instituições públicas de todo o Brasil, porém, com base no contexto de vulnerabilidade social, serão priorizados 204 municípios para receberem os títulos. É possível conferir a lista destas cidades no regulamento oficial. As organizações podem solicitar um kit, ou seja, dois livros para cada criança atendida ou matriculada.

Jenipapos
Outra iniciativa que reconhece a importância da literatura de autoria indígena é o curso “Jenipapos – Literatura de autoria indígena”, disponível no Polo, ambiente de formação do Itaú Social. A formação é resultado do encontro Jenipapos: Redes de Saberes, realizado em 2020, com a participação da escritora Conceição Evaristo, e dos autores indígenas Ailton Krenak,  Daniel Munduruku, Dona Liça Pataxoop, Dona Vanda Pajé, Eliane Potiguara e Julie Dorrico.

O conteúdo foi elaborado em parceria com a MINA Comunicação e Arte, possui duração de seis horas e oferece certificado para quem concluir o curso.

Assine nossa newsletter

Com ela você fica por dentro de oportunidades como cursos, eventos e conhece histórias inspiradoras sobre profissionais da educação, famílias e organizações da sociedade civil.