Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Polo de desenvolvimento educacional
Notícias Institucional

Dia do Voluntariado: Cerca de 10 mil horas doadas por colaboradores e parceiros do Itaú no ano da pandemia

Com o apoio do Itaú Social, ações de voluntariado contribuem para amenizar os impactos da crise provocada pelo coronavírus nas mais diversas regiões do Brasil


Se o voluntariado já é importante para a promoção de melhorias na sociedade, em momentos de crise como a pandemia do coronavírus, se torna fundamental. Neste dia 5 de dezembro, Dia Internacional do Voluntariado, o Itaú Social celebra a marca de 9,9 mil horas doadas pelos colaboradores do Itaú Unibanco em mais de 151 ações voluntárias reportadas entre janeiro e outubro de 2020.

Participe da live da Ação Voluntária Global, no dia 10 de dezembro

As ações voluntárias são realizadas por meio dos Comitês Mobiliza Itaú, que, organizados por polos administrativos ou por cidades, atuam junto às suas equipes para propagar as ações disponíveis e estimular a prática voluntária pelo país, mantendo o alinhamento institucional com as causas do Itaú Social.

Em 2020, foram beneficiadas 33,5 mil pessoas pelas ações voluntárias realizadas por 331 voluntários membros dos comitês. Devido o cenário de crise, a principal atividade realizada foi de arrecadação/doação de alimentos e de produtos de higiene, correspondendo a 68% das ações. Mediação de leitura on-line corresponde a 14% das atividades.

Confira o boletim dos resultados das ações voluntárias de 2020

Em Maringá, por exemplo, com apoio da verba do Itaú Social destinada para o programa de voluntariado, foram distribuídos para organizações da sociedade civil 300 kits compostos por máscaras, álcool em gel, detergente, água sanitária, sabonete e sabão em barras. Outro exemplo é do Comitê Mobiliza Grande ABC, onde voluntários se vestiram de super-heróis organizaram um drive thru em uma instituição parceira, respeitando o distanciamento, para entregar presentes em comemoração ao Dia das Crianças e kits de higiene.

Assista ao vídeo sobre a atuação dos comitês no enfrentamento da pandemia:

Para os voluntários, participar de ações sociais ajudam a “construir um olhar mais sensível para o mundo”, conforme palavras da gerente de relacionamento do Itaú Empresas Renê Vilela Costa, de Salvador (BA). Em seu depoimento, o colaborador conta que desde cedo descobriu no trabalho voluntário “uma força super poderosa” para mudar o mundo.

O gerente geral comercial de Chapecó (SC) Aroldo Timm Neto acredita que, com o fim da pandemia, o voluntariado estará ainda mais fortalecido. “Quando tudo isso passar, vai caber muito mais amor no mundo”, destacou. Na sua região, o comitê estruturou um novo planejamento, em que foram priorizadas ações de distribuição de cestas básicas e mediação de leitura on-line.

Muitos colaboradores estão procurando outras formas contribuir para uma sociedade mais justa e menos desigual. O bancário Ivam Magalhães da Silva, de Belém (PA), incentiva a família a participar de ações voluntárias. Sempre leva sua filha Ivania nas atividades realizadas em uma escola na Ilha de Cotijuba. A caçula, que está se formando em medicina, também já participou. “Acho importante o engajamento da família, a gente ir levando quando criança, para sentir como é bom ser voluntário, ver a necessidade das outras pessoas e o quanto podemos ajudá-las”.