Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca

AGÊNCIA DE

Notícias

Institucional

Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste e Itaú Social assinam termo de cooperação para estudos e ações étnico-raciais na educação

Por meio do programa Melhoria da Educação, do Itaú Social, município continuará com projeto de formação continuada para atuação pedagógica e fortalecimento das políticas públicas para a equidade racial


Prefeito Rafael Piovezan assinando o termo de cooperação ao lado da gerente de Implementação do Itaú Social, Tatiana Bello, e diretora-presidente da Comunidade Educativa CEDAC, Tereza Perez.

A prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste assinou termo de cooperação junto ao Itaú Social, para o desenvolvimento de projeto que visa contribuir com as políticas públicas para as relações étnico-raciais positivas na Educação. Desde 2021, o município realiza ações para um ensino antirracista, por meio de formações continuada, revisão do currículo e elaboração do guia para uso do acervo e programação cultural étnico-racial. 

O projeto está sendo implementado por meio do programa Melhoria da Educação, com a parceria técnica da Comunidade Educativa CEDAC. O prefeito Rafael Piovezan, a secretária municipal de Educação, Tânia Mara da Silva, a gerente de Implementação do Itaú Social, Tatiana Bello e a diretora-presidente da Comunidade Educativa CEDAC, Tereza Perez, assinaram o termo no dia 27 de abril. Durante o encontro na Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste, discutiram o diagnóstico da educação no município, dados do Censo Escolar, ações que promovem a equidade racial, os apoios necessários para o trabalho com relações étnico-raciais nas escolas, entre outros assuntos.

Para o prefeito Rafael Piovezan, a equidade racial deve ser tratada como política pública “que transcenda as gestões”. “Vivemos um momento de amadurecimento social e devemos modificar questões que antes eram tratadas como normais. Os passos que devem ser dados são muitas vezes complexos. E o nosso objetivo é que a escola seja um ambiente acolhedor, em todos os sentidos, desde a sua estrutura até a sua concepção como um todo. O caminho é de constante aperfeiçoamento”, disse o prefeito Rafael Piovezan.

A secretária de Educação de Santa Bárbara d’Oeste, Tânia Mara da Silva, destacou que o município há tempos é pautado pelo antirracismo. “Agora o tema é trabalhado como política pública. O que estamos desempenhando no presente é algo fundamental para o hoje e que reflete no futuro, para uma cidade mais justa e equânime”, afirmou. Tânia também foi uma das convidadas do 2º Seminário Melhoria da Educação, realizado em março deste ano pelo Itaú Social. 

Parceria
Em 2021, o projeto piloto “Política Pública para Relações Étnico-Raciais Positivas” foi implementado no município de Santa Bárbara d’Oeste (SP), com a realização de encontros formativos com as equipes técnicas da secretaria de Educação e equipes gestoras; rodas de leitura; oficinas sobre práticas antirracistas, reuniões com as comissões de trabalho e rodas de conversa com estudantes e familiares. Ao todo, foram cerca de 300 atendimentos diretos e mais de 15 mil estudantes beneficiados. 

“Estamos muito felizes em poder contribuir para o desenvolvimento de políticas públicas de promoção da equidade racial em Santa Bárbara d’Oeste, visando principalmente a melhoria das condições de permanência e aprendizagem das crianças nas escolas do município”, comentou a gerente de Implementação do Itaú Social, Tatiana Bello.

“Vemos como uma oportunidade histórica essa parceria com Santa Bárbara e o Itaú Social para enfrentar uma das principais ameaças ao direito à educação no Brasil: a desigualdade racial, que marca a nossa sociedade e a nossa cultura escolar. As formações com os educadores revelam a potência de transformação, com a ampliação do diálogo em torno das questões raciais e práticas escolares em prol da equidade”, destacou a diretora-presidente da Comunidade Educativa CEDAC, Tereza Perez.

Em 2022, quatro escolas da rede municipal de ensino integrarão o grupo-piloto do trabalho pautado também em justiça social e dignidade humana. As ações realizadas primeiramente no CIEP “Angélica Sega Tremocoldi”, no bairro Jardim das Orquídeas, Emefei “Profª Mariana Fracassi Schimidt”, no 31 de Março, Emefei “Profª Antônia Dagmar de Almeida Rosolen”, na Vila Sartori, e Emei “Profª Áurea Martinelli”, no Mollon, serão multiplicadas nas demais unidades. 

Ações formativas:

  1. Acompanhamento do grupo-piloto de escolas
  2. Encontros de formação com equipe técnica e gestores 
  3. Encontros Inter setoriais
  4. Mobilização Social