Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca

AGÊNCIA DE

Notícias

Institucional

Mais de sete mil profissionais da educação participam dos cursos da Olimpíada de Língua Portuguesa

Formações contribuem com o trabalho do docente no ensino da leitura e da escrita


Mais de sete mil professores participaram dos cursos do programa Escrevendo o Futuro, promovidos pelo Itaú Social, com coordenação técnica no Cenpec. As formações virtuais oferecem sugestões práticas e teóricas para o aperfeiçoamento do ensino de leitura e escrita dentro da sala de aula.

Os destaques na plataforma foram os cursos “Avaliação textual”, “Leitura vai, leitura vem: prática em sala de aula” e “Nas tramas do texto”. Os três registraram participação de 7.826 pessoas, sendo que no primeiro semestre foram 5.254 cursistas, enquanto que o segundo teve a adesão de 2.581 profissionais da educação. Conheça:

  • Avaliação textual: o conteúdo reflete sobre a prática da avaliação dos gêneros textuais usados na 7ª Olimpíada de Língua Portuguesa, são eles o poema, as memórias literárias, a crônica, o artigo de opinião e o documentário. 
  • Leitura vai, leitura vem: prática em sala de aula: visa apoiar o trabalho de professores que queiram aprimorar dinâmicas de sala de aula para o ensino de leitura. Conta com quatro modalidades, com duração de oito semanas (dois meses).
  • Nas tramas do texto: por meio da análise de produções escritas por jornalistas, escritores e estudantes, o curso reflete sobre questões relativas ao ensino e à aprendizagem de produção de textos. 

O curso “Leitura vai, leitura vem: práticas em sala de aula” foi a preferência dos participantes, contabilizando 3.184 cursistas, quase metade dos acessos. Já as formações “Avaliação textual” e “Nas tramas do texto” tiveram adesão semelhante, registrando participação de 2.384 e 2.267, respectivamente.

A professora da cidade de São Gonçalo do Amarante (RN) e vencedora da 7ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa na categoria de Documentário, Mylenna Vieira Cacho, participou do curso “Avaliação Textual: análises e propostas”. Para a docente, as formações foram essenciais para o planejamento das oficinas sobre o gênero documentário. 

“Os cursos autoformativos ofertados pelo Escrevendo o Futuro viabilizam reflexões e discussões sobre metodologias de leituras e escritas por meio de teorias atualizadas e de práticas de ensino relacionadas à apreensão de produção textual”, comenta Mylenna.

A professora destacou que, graças ao conteúdo do curso, pode “compreender melhor a dinamicidade dos textos multimodais ou multissemióticos, bem como me fez perceber a presencialidade destes, diante de uma realidade pandêmica, com as aulas ocorrendo de forma remota, no contexto cultural dos alunos com o advento das novas tecnologias”.

Além dos três cursos autoformativos, a plataforma oferece duas formações mediadas por profissionais da área de educação, são elas o “Caminho da escrita” e a “Sequência Didática: aprendendo por meio de resenhas”. A primeira formação contou com a adesão de 462 pessoas, enquanto que a segunda registrou 431. 

  • Caminhos da escrita: contribui para identificar que a prática do letramento está presente no cotidiano, oferecendo possibilidades e metodologias que podem apoiar o ensino da língua portuguesa.
     
  • Sequência Didática: aprendendo por meio de resenhas: busca utilizar o cotidiano como forma de orientar o princípio do trabalho com gêneros e com sequência didática na escola. 

Cursos em 2022
Os cinco cursos oferecidos pela Escrevendo Futuro estarão disponíveis ao longo do ano. Para participar é preciso ficar atento com o período de inscrição, previsto para ocorrer em fevereiro e no meio do ano. Apesar das formações serem destinadas para docentes e gestores de educação pública, qualquer profissional interessado pode acessar o conteúdo.

Assine nossa newsletter

Com ela você fica por dentro de oportunidades como cursos, eventos e conhece histórias inspiradoras sobre profissionais da educação, famílias e organizações da sociedade civil.