Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca

AGÊNCIA DE

Notícias

Institucional

Língua Portuguesa: formação continuada de docentes é fundamental para a alfabetização de criança

Neste Dia Mundial da Língua Portuguesa, o Itaú Social destaca tecnologias educacionais que contribuem com a alfabetização de estudantes e formação de professores


Falada por nove países e mais de 260 milhões de pessoas no mundo, a Língua Portuguesa é celebrada hoje (05), quinta-feira, em todo o planeta. Nesta data, o Itaú Social destaca a importância e os desafios na alfabetização de crianças neste que é o quinto idioma mais praticado no mundo.

A tarefa de alfabetizar uma criança é um dos principais desafios do docente. Esse objetivo se tornou ainda mais importante com o retorno das aulas presenciais, pois durante o fechamento das salas de aulas houve um aumento de mais de 70% no número de crianças entre seis e sete anos que não sabiam ler e escrever, segundo estudo do Todos pela Educação, com base nos dados do Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua).

Além deste desafio imposto pela pandemia da Covid-19, profissionais da educação identificam que o ensino da leitura e a alfabetização precisam estar alinhados com a realidade do estudante. “Os alunos devem poder vivenciar dentro da sala de aula a leitura que fazemos do mundo, aquela que faz parte do dia a dia”, comenta a formadora do Icep (Instituto Chapada de Educação e Pesquisa) Janara Botelho.

A preocupação em melhorar o processo de transição da Educação infantil através da autonomia da escrita do próprio nome levou o município de Suzano a implementar a tecnologia educacional “Experiências formativas em cultura escrita com crianças de 4 a 6 anos”, do programa Melhoria da Educação, do Itaú Social.  A metodologia foi produzida pelo Instituto Avisa Lá, ocorre em 17 colégios e oferece como conteúdo formações para profissionais da educação.

Formação de docentes
As mudanças culturais e o avanço da tecnologia são outros elementos no qual todos os docentes, sejam dos anos iniciais da educação básica ou do ensino médio, precisam acompanhar para atualizar seu conteúdo pedagógico. “Existe muita diferença entre quem é a professora que se formou há 25, 30 anos e quem está se formando agora. As mais experientes precisam desconstruir o que repetem há anos; algumas ainda acham que memorização é suficiente”, conta a professora da Escola Municipal de Ensino Infantil e Ensino Fundamental Oscar de Almeida Redondo, Carolina Barros Jatcza.

Entendendo a importância deste desafio, os docentes dedicam parte de seu tempo livre para realizar cursos, participar de palestras e entre outras opções de formação. Contudo a educadora e formadora do Icep, Raidalva da Silva destaca que “a formação continuada precisa ser entendida como um direito dos educadores, não como um dever ou algo pontual”. 

Muitos municípios e escolas reconhecem essa necessidade e promovem formações com professores, como é o caso de Itapecerica da Serra (SP), que fez uma parceria com o programa Melhoria da Educação, do Itaú Social, e implementou a tecnologia educacional Formação docente em Língua Portuguesa.

A metodologia leva em conta as vivências e realidade dos estudantes do município, portanto ela envolve a comunidade escolar no planejamento de estratégias pedagógicas, para assim organizar uma proposta pedagógica de formação colaborativa aos docentes.

Melhoria da Educação
Desenvolvido há mais de 20 anos pelo Itaú Social, o programa tem por objetivo contribuir com o fortalecimento das secretarias municipais de educação para garantir acesso, permanência e aprendizado com equidade para crianças e adolescentes. 

As tecnologias educacionais do programa são divididas nas categorias “Planejamento e Gestão Administrativa”, “Gestão Pedagógica” e “Comunicação, Participação, Ações Colaborativas e Controle Social”. Todas elas estão disponíveis na plataforma Melhoria da Educação, que também oferece o Autodiagnóstico da Rede de Ensino, instrumento disponível para que os gestores avaliem diferentes aspectos da gestão de uma secretaria de educação.