Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca

AGÊNCIA DE

Notícias

Institucional

Inscrições para edital de seleção de livros do Leia para uma Criança 2022 estão abertas

Serão selecionadas duas obras de literatura infantil focadas na valorização e no protagonismo de pessoas, histórias ou culturas negras e indígenas


O Itaú Social abriu as inscrições para o edital Leia para uma Criança, que selecionará os livros infantis de literatura que farão parte da campanha nacional de incentivo à leitura em 2022. Editoras de todo o país, exceto as contempladas no último edital, podem submeter até cinco títulos, até às 18 horas do dia 29 de outubro. 

Como na última edição, o programa selecionará exclusivamente livros que representem questões dos universos culturais negros e indígenas. “Nos editais anteriores, apenas 9% dos livros que recebíamos tinham relação com essas temáticas. Ao longo dos processos, amadurecemos a ideia de seguir com um edital especial, reconhecendo os importantes desafios que tocam a sociedade brasileira no que se refere às desigualdades sociais, sobretudo étnicas e raciais, e o potencial da literatura para contribuir na diminuição dessas desigualdades”, explica a coordenadora de Engajamento Social e Leitura do Itaú Social,  Dianne Melo. 

Serão selecionadas duas obras: um livro de literatura indígena e um de literatura negra. Os títulos devem ter como foco crianças de 0 a 6 anos de idade, ter sido publicados ou reeditados e até 50 páginas. Está prevista a aquisição de até dois milhões de exemplares de cada obra selecionada. As editoras contempladas também devem ceder os direitos para a produção de até 15 mil livros em braile e em formato acessível para leitores com deficiência. 

Inscrição e seleção

Para realizar a inscrição no edital, as editoras deverão preencher um formulário na plataforma de editais do Itaú Social e enviar um exemplar de cada livro para o endereço indicado no regulamento, via Correios.  

A seleção ocorrerá em seis fases e terá participação de especialistas em literatura infantil, profissionais da educação, representantes da sociedade civil e profissionais com reconhecido trabalho na literatura e na educação com enfoque étnico-racial. A primeira etapa irá conferir se os livros inscritos atendem aos critérios básicos de triagem: temática elegível e condizente com o foco do edital, características literárias do texto, qualidade visual do projeto gráfico e das ilustrações.

Os passos seguintes serão a avaliação por um comitê composto por representantes de cada região do Brasil, parecer técnico de especialistas na área, conferência documental, análise jurídica de direitos autorais e homologação, avaliação de grupos focais e adequações para compra e negociação. 

Até dez livros finalistas seguirão para uma negociação conduzida pela área de compras do Itaú Social, para a qual serão consideradas: a adequação do livro, o orçamento do programa, o valor negociado e todos os subsídios do processo de análise e de seleção. Se houver empate, o parecer técnico dos especialistas será utilizado como critério decisivo.