Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Polo de desenvolvimento educacional

Conheça as reportagens selecionadas pelo Edital de Jornalismo de Educação do Itaú Social e Jeduca

Diversidade marca os oito projetos contemplados. Edital ainda divulgará os premiados na categoria de TCCs

Perfil de professores de comunidades tradicionais (quilombolas, indígenas, caiçaras e comunidades rurais), ensino religioso, evasão escolar, transporte de estudantes em regiões isoladas, educação superior, ações afirmativas, produção científica de excelência e impactos da violência e da migração nas escolas. Esses são os temas das oito pautas vencedoras do primeiro Edital de Jornalismo de Educação – Categoria Jornalista, uma iniciativa do Itaú Social e da Jeduca (Associação de Jornalistas de Educação) O resultado é divulgado nesta segunda-feira (21/10).

As propostas foram selecionadas de um total de 56 inscrições. “Os projetos surpreenderam pela diversidade de temas, regiões e veículos”, diz a coordenadora da comissão julgadora, a jornalista Denise Chiarato. “Num momento em que a crise dos grandes veículos está tão em evidência, as propostas demonstram que existem muitos profissionais com boas ideias e vontade de ir a campo para contar boas histórias”, complementa.

Segundo ela, também chamou a atenção a grande quantidade de projetos apresentados de fora do eixo São Paulo-Rio-Brasília, que concentra a maior parte dos veículos de imprensa.

O edital previa a concessão de pelo menos quatro bolsas de R$ 8 mil cada, para viabilizar a produção de reportagens que colaborem para o debate público sobre a melhoria da educação pública brasileira. Outro objetivo é que as reportagens premiadas se tornem referência e inspiração para outros profissionais.

Entre as pautas selecionadas, há representantes de quatro regiões do país e em todos os projetos há atuação de mulheres, tanto individualmente quanto em parceria com outros jornalistas.

Conheça as oito pautas vencedoras:

 

Eduarda Hillebrandt e Matheus Merlim (Plantão Enfoco – RJ): Reportagem sobre o impacto da política de segurança pública no estado do Rio de Janeiro sobre o aprendizado no ensino médio.

Fernanda Mara Dias Baldioti (Projeto Colabora – RJ): Vídeos com professores sobre como se dá o ensino religioso em escolas públicas do Rio de Janeiro.

Lorena Aubrift Klenk (Plural – PR): Reportagem que resgata as histórias de estudantes beneficiados pelo programa AfroAtitude, implantado pelos ministérios da Educação e da Saúde em 13 universidades públicas em 2005 para apoiar universitários negros de baixa renda.

Maria Fernanda de Almeida Ribeiro (UOL Notícias – SP): Reportagem em vídeo que problematiza os desafios dos povos indígenas relacionados à educação a partir da experiência do projeto Cunhataí Ikhã, desenvolvido na Bahia com apoio da Fundação Malala.

Martina Medina Cavalcanti (Joca – SP): Reportagem sobre a importância do transporte escolar na região da Amazônia para viabilizar o acesso à escola.

Sarah Fernandes e Anelize Moreira (Rádio Brasil Atual – SP): Série de podcasts com os perfis de professores da rede pública de São Paulo que atuam em comunidades tradicionais (quilombolas, indígenas, caiçaras e comunidades rurais).

Thais Borges Mascarenhas (Jornal Correio – BA): Série com perfis de pesquisadores com produtividade 1A da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Vanessa Abreu de Oliveira Vieira (Correio do Lavrado – RR): Reportagem sobre os impactos do aumento de estudantes venezuelanos nas escolas públicas de RR, em função do aumento do fluxo migratório para a região.

 

Definidos os projetos premiados, os jornalistas terão prazo até 15 de abril de 2020 para produzir e publicar suas matérias. Durante a apuração, eles podem contar, se desejarem, com orientação da comissão julgadora e editorial do Edital – que além da Denise, também conta com os jornalistas Ricardo Falzetta, Rodrigo Ratier e Sérgio Pompeu. Também devem mandar relatórios periódicos sobre o andamento dos projetos e têm total liberdade para realizar suas pautas.

 

Categoria Estudante
O Edital de Jornalismo de Educação também premiará TCCs (Trabalhos de Conclusão de Curso) que desenvolvam projetos jornalísticos sobre educação. As inscrições permanecem abertas até 15 de dezembro. Serão selecionados três trabalhos, com prêmios que variam de R$ 3 mil a R$ 1 mil.

Saiba mais no site do edital.