Ir para o conteúdo Ir para o menu
Polo de desenvolvimento educacional

Qualidade da Educação em pauta

A última enquete do site da Fundação Itaú Social quis saber a opinião dos internautas sobre o que interfere na qualidade da educação básica. As opções de resposta contemplavam os seguintes fatores: instalações da escola, formação de professores e estudante fazer lição de casa. Mais de 70% (722 votos) escolheram a opção formação de professores.

A opinião dos participantes abre espaço para a reflexão sobre quais os fatores que garantem a qualidade da educação. Cada vez mais, o debate sobre o tema tem demonstrado que os aspectos relacionados à gestão educacional são fundamentais para alcançar a tão almejada melhoria no ensino. Ter uma visão sistêmica no momento de tomada de decisão é imprescindível para a formulação de propostas que alcancem os alunos em sala de aula, seja no âmbito macro de uma secretaria de educação, seja no micro de uma única escola.

Ao voltarmos para a opinião dos internautas, vale destacar que são poucos estudos científicos brasileiros que investigam o peso da formação de docentes no desempenho dos alunos. A pesquisadora em economia da educação, Fabiana de Felício, comenta que se levarmos em consideração o fator formação de professores com nível superior, os resultados não apontam impacto deste fator no aprendizado dos alunos.

Eric Hanushek, educador e economista da Universidade de Stanford – EUA, defende que o rendimento escolar dos alunos não está exclusivamente relacionado ao nível de diplomas do educador, ao valor salarial dos docentes, nem aos anos de experiência da equipe e à certificação dos profissionais. O educador esteve em São Paulo, em 2009, para participar do seminário sobre ensino e crescimento econômico promovido pela Fundação Itaú Social.

 

Capacitação de professores

Além disso, a capacitação/treinamento de professores não significa necessariamente que os alunos vão aprender mais. Alguns deles detectam impacto positivo e significativo da capacitação de professores na aprendizagem, como é o caso da publicação Fatores Associados ao Rendimento Escolar de Alunos da 5a série (2000), de Gláucia Alves Macedo, 2004. Outros disponibilizados no Portal Itaú Fase encontraram uma relação negativa entre a capacitação e o resultado escolar. “Os estudos que investigam o impacto da capacitação de docentes na aprendizagem não trazem informações sobre o tipo de treinamento por não haver uma base de dados disponível que forneça esses detalhes”, explica Fabiana de Felício. A pesquisadora reitera que a metodologia e a abrangência dos estudos científicos explicam os diferentes resultados obtidos.

 

Formação em sala de aula

Ao retomar a linha de pensamento de Eric Hanushek, a prática em sala de aula é um fator importante no desempenho dos alunos. Neste sentido, iniciativas que forneçam apoio aos professores em serviço podem contribuir para a qualidade da educação. A Fundação Itaú Social, inspirada no modelo de reforma do sistema de educação pública de Nova York, concretizou uma parceria com a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e o Instituto Braudel para implementar medidas que sejam adequadas ao contexto da rede de ensino paulista. Um dos eixos da iniciativa prevê o apoio ao professor em sala de aula.

A ideia é introduzir a técnica de coaching (tutoria), por meio da formação de professores coordenadores que dêem apoio presencial aos professores, auxiliando-os no planejamento, condução e avaliação de suas aulas. O piloto está sendo desenvolvido com dez escolas estaduais da Zona Leste de São Paulo, desde janeiro de 2009. Embora não haja avaliação formal que demonstre resultados concretos do projeto, em seu segundo ano de implantação é possível verificar que a demanda dos professores por apoio presencial aumentou, segundo Patrícia Mota Guedes, coordenadora do Instituto Braudel. “Quando o professor entende o tutor como um parceiro, voltado para o aprendizado dos alunos, o apoio é muito bem recebido”. Cerca de cem professores das disciplinas de Português e Matemática já tiveram contato com a metodologia de formação em serviço proposta pelo projeto.