Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Polo de desenvolvimento educacional
Notícias Institucional

Publicação reúne artigos do Edital Equidade Racial na Educação básica

Nove pesquisadores demonstram como ações afirmativas são essenciais para reduzir as desigualdades educacionais e os impactos do racismo no futuro dos estudantes


Práticas pedagógicas antirracistas, feminismo negro, representatividade na literatura infantil e reprodução de racismo nas escolas são alguns dos temas abordados nos artigos científicos selecionados no Edital de Equidade Racial na Educação Básica. O resultado deste trabalho pode ser conferido em publicação digital, que tem por objetivo contribuir para uma educação com mais equidade para crianças, adolescentes e jovens negros. 

Sobre os artigos da publicação:

Doutorado

“Literatura negra feminista: uma proposta de enfrentamento ao sexismo e ao racismo epistemológico”, Viviane Marinho Luiz (SP): em conjunto com a pesquisadora Márcia Cristina Américo, realizam uma discussão teórica acerca da relação entre feminismo negro, práticas e usos da literatura na educação escolar, perguntando-se em que medida essa intersecção tem potencial para enfrentamento do patriarcado e do racismo epistemológico.

“O Potencial de Práticas Decoloniais na formação docente”, Priscila Elisabete da Silva (SP): combina uma reflexão da proposta epistemológica decolonial para o âmbito da Educação com a sua própria experiência docente, com o objetivo de alargar o potencial da legislação educacional antirracista existente no Brasil.  

“O Ensino Médio na Amazônia “Negra”: indicadores e perspectivas de alunos negros sobre o mercado de trabalho no Amapá”, João Paulo da Conceição Alves (PA): ao analisar indicadores de percepção dos alunos do Ensino Médio de uma escola localizada na periferia de Macapá (AP), o autor demonstra os fatores que contribuem para a formação de uma perspectiva fragilizada dos jovens para a inserção no mercado de trabalho, tais como condições financeiras e estereótipos.

Mestrado  

““Eu sô peta, tenho cacho, sô linda, ó”: o que dizem as crianças sobre a literatura infantil de temática da cultura africana e afro-brasileira”,  Sara da Silva Pereira (PR): avalia os padrões de interação das crianças com a literatura infantil de temática da cultura africana e afro-brasileira. O estudo demonstra resultados positivos no que diz respeito à construção de identidades, reconhecimento e uso de vocabulário.

“A Potencialidade da Literatura como Prática Pedagógica Antirracista: um estudo de caso”, Vinícius Oliveira Pereira (RJ): ao analisar o desenvolvimento de um projeto literário implementado em uma escola municipal de Duque de Caxias (RJ), o autor descreve o potencial da literatura no fomento de práticas pedagógicas antirracistas e de valorização da diversidade étnico-racial.

“Práticas culturais e ensino de História em uma escola quilombola no município de Horizonte-Ceará”, Geimison Falcão (CE): analisa as práticas docentes e o desenvolvimento da disciplina de História e Cultura Afro-brasileira e Africana em uma escola localizada em um território Quilombola próximo aos municípios de Horizonte e Pacajus.

Graduação

“O Quilombismo na Literatura Africana e Afro-Brasileira: Uma perspectiva identitária na educação escolar”, Nayane Larissa Vieira Pinheiro (CE): a partir da experiência em sala de aula de uma escola localizada na periferia de Fortaleza (CE), busca identificar a contribuição que o letramento literário possui para o fortalecimento identitário de cunho antirracista.

“Olhar Opositor e um futuro negro na educação: possibilidades para uma prática antirracista a partir de novos regimes de visualidade”,  Louise Marinho Costa de Assis (SP): analisa a criação de ações educativas voltadas a jovens do Ensino Fundamental II no município de São Paulo (SP_ que mobilizam recursos iconográficos com base na perspectiva antirracista.

“A reprodução do racismo no contexto escolar: um relato de experiência”, Nairana da Silva Lima do Rozario (SP): recupera as distintas experiências vividas por negros e brancos a partir de trabalho de campo realizado em unidades escolares do município de Petrópolis (RJ).

Edital

O Edital de Equidade Racial na Educação Básica é uma iniciativa do Itaú Social com realização do Ceert (Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades), em parceria com o Instituto Unibanco, Fundação Tide Setubal e Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância). 

Além de selecionar os artigos científicos, o edital está investindo R$ 3 milhões para o desenvolvimento de pesquisas aplicadas que buscam soluções para a redução das desigualdades étnico-raciais na educação.