Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca

AGÊNCIA DE

Notícias

Institucional

Organizações sociais selecionadas pelo ‘Experiências em Rede’ beneficiam mais de dez mil crianças e adolescentes

Projeto do Itaú Social oferece percursos formativos e apoio financeiro para redes de OSCs que atuam na melhoria da educação


Em 2021, 173 organizações da sociedade civil (OSCs), localizadas em 41 municípios de 13 estados, participaram do programa “Experiências em Rede: Práticas educativas e colaborativas entre as OSCs na pandemia”, do Itaú Social. A iniciativa teve o objetivo de reduzir o impacto da pandemia na aprendizagem, beneficiando 10.210 crianças e adolescentes.

O projeto incentivou a criação de uma rede de colaboração entre OSCs de um mesmo território, para que, juntas, contribuíssem no aprimoramento dos processos educacionais de crianças e adolescentes. Para tornar essa iniciativa possível, foram investidos R$ 615 mil, sendo R$ 15 mil para cada rede. 

Ao longo do projeto, ocorreram cinco encontros formativos entre as OSCs, sendo dois nacionais e três regionais. Os eventos foram divididos em três momentos:

  • Abril a maio: elaboração de um diagnóstico sobre os desafios e oportunidades de atuação na aprendizagem;
  • Junho: criação de um plano de ação personalizado para cada território;
  • Setembro a novembro: implementação do plano e balanço de resultados das atividades desenvolvidas pela rede. 

“A gente foi desafiado, desde o início, a ter um olhar para a educação, de como pensar em uma solução, uma proposta que  auxilie no envolvimento dos alunos dentro do ambiente escolar”, destaca o integrante da rede da cidade de São Vicente (SP), Marcos Cola.

Confira o depoimento das redes de OSC

Cada território elaborou uma proposta de atuação coletiva a partir do diagnóstico realizado nos primeiros encontros. Das 41 redes, 15 escolheram como plano de ação o reforço escolar, entre elas o município de Morro do Chapéu (BA).

“Montamos um coletivo de professores para oferecer aos alunos e alunas o reforço escolar durante quatro dias na semana, ao longo de todo projeto. Foram realizadas aulas de Língua Portuguesa, Matemática, Ciências e Artes”, conta o integrante da rede, José Roberto de Brito.

Ao fim do projeto, integrantes das OSCs identificaram que o trabalho colaborativo foi uma experiência exitosa, como conta o membro da rede de Macapá (AP), Antônio Viana. “Um dos maiores benefícios que posso pontuar nesse trabalho, nesse ‘Experiências em Rede’, é que a gente pôde identificar entidades que têm os mesmos objetivos que nós. E no primeiro encontro houve uma sinergia muito boa, um respeito, uma admiração mútua pelo trabalho que cada um executa dentro do município”, conclui.