Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Polo de desenvolvimento educacional
Notícias Institucional

Polo completa um ano com melhorias e inclusão de biblioteca de mais de 200 arquivos

Quem acessar o ambiente de formação do Itaú Social encontrará os percursos formativos reorganizados, além de curadoria de conteúdos para apoiar profissionais de educação


Ao completar um ano de funcionamento, o Polo, ambiente de formação do Itaú Social, lançou novos conteúdos e criou uma biblioteca com mais de 200 referências para consulta. A plataforma também passou por melhorias para facilitar o processo de aprendizagem com foco em diferentes temáticas.

O público continua sendo os profissionais da área da educação e de organizações da sociedade civil e os percursos formativos – trilhas de conhecimento compostas por cursos – são dedicados a todos que trabalham para melhorar a aprendizagem das crianças, adolescentes e jovens brasileiros. Os percursos estão divididos nas seguintes áreas temáticas: gestão pedagógica, monitoramento e avaliação, multiletramentos, gestão operacional e educação na pandemia.

Cada percurso busca explorar a temática trabalhada por meio de diferentes perspectivas, combinando a teoria e a prática. “Nosso objetivo com a reorganização é proporcionar aos usuários do Polo uma experiência formativa mais completa, que permita maior aprofundamento e reflexão sobre os temas disponibilizados”, ressalta a coordenadora de Formação do Itaú Social, Claudia Sintoni. Também foi incluída a seção Editorial, com artigos que abordam temas importantes para quem trabalha ou se interessa por educação pública.

O Polo
Com o objetivo de promover a aprendizagem contínua, com foco em aplicações práticas que respondam aos principais desafios da educação, o Polo, lançado em agosto de 2019, já conta com mais de 63 mil cursistas. As formações são desenvolvidas em parceria com instituições de referência na área de educação e oferecidas gratuitamente para gestores de educação, coordenadores pedagógicos, professores, educadores, equipes de organizações da sociedade civil (OSCs), de arranjos intermunicipais e demais profissionais que atuam em prol da educação e da garantia dos direitos fundamentais da criança e do adolescente.