Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Polo de desenvolvimento educacional

Olimpíada de Língua Portuguesa prorroga inscrições até 15 de maio

A Fundação Itaú Social e o Ministério da Educação prorrogaram o prazo das inscrições da 4ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Os professores interessados em aderir ao programa podem se inscrever no portal da Olimpíada (www.escrevendoofuturo.org.br até o dia 15 de maio.

O programa busca aprimorar a prática didática de professores de Língua Portuguesa com o objetivo de desenvolver competências de escrita nos alunos e contribuir com a qualidade do ensino público. A iniciativa tem a coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec).

Segundo o vice-presidente da Fundação Itaú Social, Antonio Matias, a participação intensa das redes públicas na Olimpíada de Língua Portuguesa é reflexo do valor que professores e gestores dão a oportunidades de formação continuada que aliam teoria à prática. “A Olimpíada se tornou uma referência por colaborar de forma efetiva com o ensino de leitura e escrita, oferecendo conteúdos e estratégias que o professor consegue desenvolver no dia-a-dia com seus alunos, na realidade da sua escola, de sua comunidade.”

Inscrições – Para validar a inscrição do professor, é preciso que seja feita também a adesão da rede de ensino pelo portal da Olimpíada. No caso das escolas municipais, o secretário municipal de Educação deve fazer a adesão. No caso das estaduais, a adesão fica a cargo do secretário estadual. No Brasil, todos os estados e 85,5% dos municípios já aderiram.

Podem participar docentes e alunos dos seguintes anos escolares: 5º, 6º, 7º, 8º e 9º do Ensino Fundamental e 1º, 2º e 3º anos do Ensino Médio. Os alunos de 5º e 6º anos participam no gênero Poema, os alunos de 7º e 8º anos desenvolvem textos de Memórias Literárias e os do 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º ano do Ensino Médio trabalham com Crônica. Os alunos do 2º e 3º ano do Ensino Médio desenvolvem o gênero Artigo de Opinião.

As oficinas de leitura e produção de textos deverão ser desenvolvidas pelos professores durantes as aulas de Língua Portuguesa. As escolas devem enviar os textos produzidos às comissões julgadoras até o dia 15 de agosto.

Para apoiar o desenvolvimento dessas atividades, o Ministério da Educação enviará a todas as escolas públicas do país a Coleção da Olimpíada, material de apoio no ensino da escrita de diferentes gêneros textuais para alunos do 5º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio. Todas as peças estão disponíveis no portal www.escrevendoofuturo.org.br. O kit é composto de quatro pastas, uma para cada gênero textual, contendo o caderno de orientação do professor, uma coletânea de dez exemplares com textos literários e um CD-Rom, que traz alguns dos textos lidos em voz alta e sonorizados. Por meio do CD também é possível imprimir ou projetar os textos da coletânea.

Os conteúdos de cada Caderno foram organizados de maneira a possibilitar a incorporação das atividades ao planejamento do ano escolar. O material propõe práticas de leitura, produção e análise de textos. Além disso, os participantes também terão acesso a jogos virtuais para apoiar as produções textuais em sala de aula. Todas as publicações da Coleção da Olimpíada estão disponíveis no portal. Os professores inscritos receberão a revista Na ponta do Lápis, com orientações metodológicas para o ensino de leitura e escrita, entrevistas e dicas.

Processo seletivo – Ao longo do ano, haverá cinco etapas de seleção dos textos: escolar, municipal, estadual, regional e, a nacional, no mês de dezembro. Para avaliar os trabalhos dos alunos, serão formadas comissões julgadoras específicas para cada etapa. Farão parte das comissões representantes de pais e da comunidade, educadores, especialistas de universidades, representantes da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Cenpec, Ministério da Educação e da Fundação Itaú Social.

Premiação – As comissões julgadoras estaduais vão avaliar os textos e selecionar 500 trabalhos semifinalistas, sendo 125 textos de cada gênero. Nesta fase, os professores e alunos escolhidos recebem medalhas de bronze, livros e participam de diversas atividades de formação de acordo com o gênero em que estão inscritos, como oficinas de leitura e escrita e visitas culturais durante os encontros regionais de formação.

Na etapa seguinte, os textos passarão pela avaliação das comissões julgadoras regionais, que indicam os 152 professores e alunos finalistas. Os professores e alunos selecionados serão premiados com medalhas de prata e um tablet. Suas respectivas escolas receberão uma placa de homenagem.

A etapa final da Olimpíada será realizada em Brasília, em dezembro, quando serão anunciados os 20 vencedores nacionais. Os alunos e professores escolhidos receberão medalhas de ouro, um notebook e uma impressora. As escolas nas quais estudam serão contempladas com laboratórios de informática, compostos por dez microcomputadores e uma impressora, além de um projetor, telão e livros.