Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Polo de desenvolvimento educacional

Materiais de apoio para gestores educacionais no enfrentamento da pandemia

O Itaú Social organizou uma série de materiais de apoio no enfrentamento dos desafios gerados pela pandemia do Coronavírus na educação. O conteúdo, que inclui ferramentas como vídeos, apresentações e instrumentos, busca apoiar, principalmente, as secretarias municipais de educação. Já os materiais produzidos para as secretarias estaduais, consórcios e arranjos de desenvolvimento foram construídos na perspectiva de colaboração com as redes municipais.

Os materiais estão disponíveis no percurso formativo Educação na Pandemia no Polo, ambiente de formação continuada do Itaú Social, e abordam:

  • Calendário letivo: cumprir o calendário letivo em dias e horas é muito importante para garantir o direito à educação de cada criança, adolescente e jovem. Agora, quais as possibilidades de reorganização, considerando o cenário atual? Quais normativas devem ser consideradas? O site traz ainda planilhas para a reorganização do calendário e um modelo de plano de ação.
  • Alimentação escolar: é preciso garantir o acesso à alimentação escolar para todos os alunos durante o período de isolamento social. Como os municípios podem se estruturar para isso? Quais modelos de acesso à alimentação podem ser mais adequados e quais cuidados são necessários no processo de fornecimento?
  • Gestão financeira e de pessoas: a busca pelo equilíbrio entre arrecadação e despesas é um exercício constante. Com isso, como pensar contratos e afins neste momento a fim de garantir o salário dos(as) professores(as) em dia? Quais os fatores mais importantes na composição dos custos? O material mostra aonde os ajustes financeiros são prioritários, mas sempre garantindo a qualidade da oferta.

  • Prestação de contas: as regras para a prestação de contas continuam vigentes e apenas os prazos de alguns convênios foram flexibilizados. Quais cuidados as redes precisam tomar para não terem problemas no futuro?
  • Transporte escolar: quais ações devem ser tomadas imediatamente e quais devem ser realizadas para preparar o retorno às aulas presenciais? Onde alocar os motoristas? Quais medidas de higiene e de segurança são indicadas? Será preciso definir um protocolo?
  • Atividades pedagógicas não presenciais: ofoco deve ser a redução dos potenciais danos ao aprendizado das crianças e adolescentes. Como atingir a todos estudantes, especialmente os que se encontram em situações mais vulneráveis? Como acompanhar a participação e envolvimento dos estudantes? Como as atividades vão dialogar com as aulas após a paralisação?
  • Educação especial na perspectiva da Educação Inclusiva: os estudantes público-alvo da educação especial são aqueles com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades. Como reorganizar o calendário escolar para atendê-los? Como produzir videoaulas que garantem a acessibilidade? De que forma estabelecer uma atuação em rede?

Os conteúdos foram desenvolvidos com o apoio técnico da Comunidade Educativa CEDAC, Oficina Municipal, Quanta, TMC1 e Instituto Rodrigo Mendes.

Melhoria da Educação

A organização do conteúdo teve como base a experiência do Itaú Social com o Programa Melhoria da Educação, que proporciona formação continuada às equipes de secretarias de educação, por meio de cursos, encontros formativos e assessorias técnicas.

“O objetivo é apoiar os gestores de educação em seus processos e mitigar os problemas causados pela pandemia. Acreditamos que as equipes técnicas são intermediários importantes para trazer melhorias na ponta, para escolas, crianças e adolescentes”, explica a gerente de Implementação do Itaú Social, Tatiana Bello.