Ir para o conteúdo Ir para o menu
Polo de desenvolvimento educacional

Intersetorialidade na educação integral é tema de debate virtual

Conselhos de direito, organizações da sociedade civil, universidades, famílias, secretarias municipais, equipamentos públicos, os poderes legislativo e judiciário, associações etc. podem ser parceiros na efetivação de uma política de educação integral. Segundo o Guia Políticas de Educação Integral: orientações para implementação no município, a intenção com as parcerias não é de fundir as instituições e as características que lhes dão identidade, mas de somar e integrar esforços para a qualificação do projeto de educação integral.

O caminho para consolidar parcerias, inclusive intersetoriais, exige uma série de ações, como planejamento, articulação e avaliação. Para aprofundar o tema e mostrar algumas experiências de intersetorialidade na educação integral, será realizado no dia 3 de junho, às 10 horas, o Debate Virtual Educação integral e intersetorialidade: caminhos possíveis.

O evento será transmitido ao vivo pelo site Educação&Participação e contará com os especialistas André Lázaro e Dalvonete Santos, e mediação de Maria Amábile Mansutti. Clique aqui para acompanhar.