Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Polo de desenvolvimento educacional

Homenageada da Olimpíada de Língua Portuguesa, Conceição Evaristo se apresenta na Academia Mineira de Letras

A autora mineira falará sobre como trabalhar o processo de leitura e escrita em sala de aula e a importância de incentivar a literatura entre os jovens

Conceição Evaristo ministrará palestra em Academia Mineira de Letras. Foto: Livia Wu

 

Homenageada da 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, a autora Conceição Evaristo fará uma palestra a convite da Academia Mineira de Letras no dia 24 de outubro (quinta-feira), às 19h30. Ela apresentará o tema “Escrevivendo o presente, forjando o futuro”, abordando a leitura e a escrita como direitos do cidadão.

Conceição Evaristo falará sobre como o professor pode trabalhar o processo de leitura e escrita em sala de aula e a importância de incentivar a literatura entre os jovens. Também destacará como a Olimpíada de Língua Portuguesa, realizada pelo Itaú Social em parceria com o Ministério da Educação e o Cenpec, incentiva a prática da leitura e da escrita em sala de aula e reforça o direito do cidadão ao letramento.

O evento acontece no âmbito do programa Universidade Livre – Plano Anual de Manutenção AML, com apoio do Instituto Unimed-BH e da CEMIG.

 

Conceição Evaristo

Maria da Conceição Evaristo de Brito (Belo Horizonte, Minas Gerais, 1946) é romancista, contista e poeta. Nascida em uma comunidade no alto da Avenida Afonso Pena, trabalhou como empregada doméstica até 1971, quando concluiu os estudos secundários no Instituto de Educação de Minas Gerais.

Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1973, ocasião em que foi aprovada para o magistério. Estudou na Universidade Federal do Rio de Janeiro e formou-se em Letras. Ingressou no mestrado em Literatura Brasileira da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ) onde defendeu, em 1996, a dissertação Literatura Negra: uma poética da nossa afro-brasilidade. Defendeu, também, a tese de doutorado Poemas Malungos – Cânticos Irmãos, em 2011, na Universidade Federal Fluminense (UFF).

Tem participação em revistas e publicações – nacionais e internacionais – que abordam  o tema da afrobrasilidade. Tal engajamento iniciou-se na década de 1980, por meio do Grupo Quilombhoje, responsável pela estreia literária de Conceição em 1990, com obras publicadas na série Cadernos Negros. Suas obras, poesia e prosa, especialmente o romance Ponciá Vicêncio (2003), abordam temas como a discriminação de raça, gênero e classe.

 

Informações

Palestra “Escrevivendo o presente, forjando o futuro”, com Conceição Evaristo
Data: 24 de outubro
Horário: 19h30
Local: Academia Mineira de Letras (rua da Bahia, 1.466, Lourdes – Belo Horizonte/MG).
Entrada gratuita