Ir para o conteúdo Ir para o menu
Polo de desenvolvimento educacional

Gestão educacional em Piauí e Goiás

Em meados de novembro e no início de dezembro deste ano, Piauí e Goiás reuniram em suas capitais alguns de seus municípios (leia a relação abaixo) para uma atividade de encerramento do (LINK), iniciativa da Fundação Itaú Social e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Para dar visibilidade aos trabalhos desenvolvidos desde agosto de 2007 nesses dois estados, foi organizado o Seminário de Avaliação e Socialização de Experiências.

A intenção foi promover debate e reflexão sobre os conhecimentos acumulados e as ações implementadas a partir do Programa. Segundo a diretora da Fundação Itaú Social, Ana Beatriz Patrício, o aprimoramento da gestão é a base para elevar a qualidade do ensino, principalmente em um cenário de escassez de recursos como o que existe em boa parte do Brasil. “Com o Programa Melhoria da Educação no Município, procuramos auxiliar os participantes na busca de uma gestão eficiente e que possibilite aproveitar ao máximo a estrutura disponível para melhorar o nível de ensino por meio de um plano de ação”, afirma.

Acostumada a atuar com improviso nas escolas da rede municipal, a técnica educacional Nivia Maria Barros Vieira, da Secretaria de Educação de Bocaina, a 330 quilômetros de Teresina, afirma que após a formação recebida no Programa Melhoria virou praxe fazer diagnóstico e planejar as ações. “Antes, para qualificar professores, a gente não se preocupava em saber qual era a necessidade ou o interesse deles”, afirmou. “Apenas escolhíamos um tema em destaque e oferecíamos a formação.” Na Educação Infantil, por exemplo, foi diagnosticado que o currículo era centrado em atividades de leitura e escrita e, por isso, o jogo e a brincadeira, importantes conteúdos para o desenvolvimento das crianças, foram incluídos no repertório. “Para isso, montamos um grupo de estudos e pensamos em ações efetivas para a sala de aula.”

Gestores municipais, gerentes e representantes das Gerências Regionais de Educação, formadores e representantes dos fóruns educacionais constituídos nas cidades envolvidas participaram dos seminários. Os eventos representaram mais uma oportunidade de interlocução e articulação.

Cidades participantes do Polo Piauí:

Anísio de Abreu, Bela Vista, Bocaina, Cajazeiras, Caldeirão Grande, Coivaras, Curral Novo, Floresta do Piauí, Jurema, Massapé, Nova Santa Rita, Novo Oriente, Pedro Laurentino, Redenção do Gurgueia, Santa Cruz, Santana do Piauí, São Félix, São José do Peixe, São Julião, São Luís do Piauí, São Miguel do Fidalgo, Simões, Simplício Mendes, Tanque do Piauí, Teresina e Valença.

Cidades participantes do Polo Goiás:

Águas Lindas de Goiás, Bela Vista de Goiás, Bonfinópolis, Cristianópolis, Flores de Goiás, Goiânia, Guarani de Goiás, Hidrolândia, Indiara, Itaberaí, Mairipotaba, Minaçu, Mundo Novo, Nerópolis, Nova Iguaçu de Goiás, Orizona, Palmelo, Pires do Rio, Santa Cruz de Goiás, Santo Antonio do Descoberto, São Miguel do Araguaia, Senador Canedo, Silvania, Trindade e Vianópolis.