Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Polo de desenvolvimento educacional

Fundação Itaú Social lança publicação sobre Educação Integral

A publicação Percursos da Educação Integral – em busca da qualidade e da equidade é uma realização da Fundação Itaú Social, Unicef e Cenpec e apresenta as experiências de educação integral realizadas por 20 redes de ensino brasileiras. “São quatro capítulos temáticos que buscam responder questões essenciais para a implantação de programas de Educação Integral. Em cada tema, foram selecionadas redes de ensino que se destacaram no assunto abordado como referências”, explica a responsável pela pesquisa pela a Fundação Itaú Social, Dianne Melo.

De acordo com a coordenadora técnica do Cenpec Amabile Mansutti, a publicação surgiu com o objetivo dar luz a boas práticas na área de educação integral, inspirando o desenvolvimento de novas ações. “Acompanhando essas experiências mais de perto temos um fio da evolução do conceito de educação integral. E as referências desses projetos podem ajudar outras organizações, escolas e secretarias a aprimorar as suas iniciativas.”, disse.

Segundo Dianne, o conteúdo da publicação foi dividido em quatro capítulos. No primeiro, o foco é a ampliação dos conteúdos e novas matrizes curriculares, a relação da aprendizagem com a cidade e a comunidade e o uso de novas tecnologias da informação e comunicação em projetos pedagógicos.

Já o segundo capítulo aborda a necessidade de oferecer formação a outro tipo de educador, além do professor, para liderar novas situações de aprendizagem, bem como o tipo de formação necessária e as parcerias que podem ser feitas na área para garantir formação continuada.

A gestão de experiências de educação integral é o tema central do terceiro capítulo, que busca elucidar os primeiros passos para gestores que desejam implantar políticas de educação integral em suas redes, a articulação entre as secretarias que serão envolvidas no projeto, parceiros que podem compor a rede, além de como promover parcerias e conquistar a família e a comunidade como aliadas.

O último capítulo é voltado à importância do monitoramento e da avaliação em programas de educação integral. Aqui, a publicação busca responder como avaliar aspectos subjetivos da aprendizagem, conseguir a adesão de todos aos processos avaliativos e elaborar indicadores que possibilitem monitorar os resultados das experiências em curso.