Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Polo de desenvolvimento educacional
Notícias Institucional

Cerca de 700 organizações de todo o Brasil participam de processo formativo do Programa Itaú Social Unicef

Formação buscou contribuir para a reflexão das organizações sobre as suas práticas, trajetórias e perspectivas no território


Entre os principais objetivos do Programa Itaú Social Unicef está promover a formação de OSCS (organizações da sociedade civil) que promovem a educação integral e inclusiva de crianças e adolescentes para o aprimoramento de suas práticas e o alcance de resultados de qualidade. 

Em cinco meses, 687 organizações participaram da etapa formativa do programa, que buscou contribuir para a reflexão das organizações sobre as suas práticas, trajetórias e perspectivas, no sentido de trazer um olhar atento aos seus territórios e ampliar parcerias com lideranças comunitárias, coletivos e outras instituições do entorno.

“Nossa proposta foi bem ousada. A agenda formativa tinha um grande volume de atividades, então foi surpreendente esse número expressivo de organizações que conseguiram cumpri-la”, considera a coordenadora de Fomento do Itaú Social, Milena Duarte. 

Dividido em três estações, o percurso trazia roteiros orientadores e atividades, com a temática da diversidade presente de maneira transversal, estimulando que as organizações tivessem um olhar mais atento aos marcadores sociais de raça/etnia, gênero, sexualidade e pessoa com deficiência no momento de planejar a sua atuação institucional para uma educação integral e inclusiva de crianças e adolescentes.

Uma das mediadoras do Programa, Elaine Teixeira, acredita que o percurso formativo impactou positivamente as organizações, que não estavam acostumadas a se avaliarem internamente. “Geralmente as OSCs constroem seus projetos a partir da definição de uma situação-problema. Escrevem e dimensionam a questão do recurso financeiro e do cronograma para colocar aquele projeto em pé. Elas achavam que estavam chegando a um resultado, mas não olhavam a diversidade do seu público, nunca paravam para escutar como os jovens e as crianças observavam esse território e as potencialidades que isso poderia trazer. Quando chegaram ao fim do processo formativo, ficaram bastante impactadas”, disse. 

Durante o processo formativo, as OSCs elaboraram um plano de intervenção com propostas de mudanças e os resultados esperados para a promoção de uma educação integral e inclusiva de qualidade. O plano é fruto da reflexão colaborativa entre os profissionais das organizações, o público atendido, seus familiares, comunidade e parceiros ao longo do percurso formativo.

“A proposta de realização do percurso formativo antes da seleção dos planos de intervenção tem o intuito de ampliar o acesso desse conteúdo para um número maior de organizações, a fim de fortalecer o trabalho das OSCS no desenvolvimento integral, institucional, articulação com o território e diversidade”, explica a oficial de programas do Unicef Brasil, Julia Ribeiro. 

Próxima etapa

O Programa Itaú Social Unicef já divulgou as 80 organizações da sociedade civil classificadas para a etapa de avaliação

Inicialmente, os planos de intervenção produzidos pelas OSCs serão avaliadas por outras outras organizações que atuam em outra região do país. Após, o material será analisado pelo Comitê de Avaliação e Seleção, composto por representantes das instituições responsáveis pelo Programa (Itaú Social, UNICEF, CENPEC Educação e parceiros do Programa), que definirá as 40 OSCs selecionadas. Elas receberão fomento de até R$ 100 mil cada uma, além da assessoria técnica por 18 meses. 

O Programa

O Programa nasceu da parceria entre o Itaú Social e o UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), com coordenação técnica do CENPEC Educação (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária), a partir das experiências e conquistas do Prêmio Itaú-UNICEF, que por 25 anos reconheceu projetos de educação integral de crianças e adolescentes desenvolvidos por OSCs no país.