Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Programas Investimento na Sociedade Civil Redes de Territórios Educativos

Ações colaborativas no território

Ao fortalecer redes territoriais, programa potencializa a atuação intersetorial, promovendo ações mais efetivas para garantir o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes

Imagem que está na capa do Mapa de identidades, lançado em 2020: ajuda para conceber um Plano de Ação Coletiva e Integrada e ferramenta essencial para participação das organizações no edital de fomento.

A missão do programa Redes de Territórios Educativos é contribuir para o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens a partir do fomento de redes territoriais de organizações da sociedade civil agindo de forma integrada e intersetorial.

Atuando de forma articulada, as organizações criam redes para contribuir para territórios educativos capazes de ampliar as oportunidades de aprendizagem de crianças e adolescentes em situação de maior vulnerabilidade social. Entre as atividades desenvolvidas pelo programa em 2020, incluem-se 12 encontros formativos nos municípios de Aquiraz (CE) e Cuiabá (MT). Realizado pelo Itaú Social, o programa tem como parceiro implementador o Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável — Cieds.  Novidade de 2020, o  Mapa de Identidades ajuda o território a conceber um Plano de Ação Coletiva e Integrada que dá suporte aos diferentes atores locais para agirem de forma articulada no enfrentamento de questões sérias e urgentes. A proposta é transformar ações isoladas – e, por isso mesmo, muitas vezes ineficazes – em iniciativas coletivas e fortalecidas.

Fundo de Fomento Redes de Territórios Educativos
EDITAL CONTEMPLA 25 INICIATIVAS

Em 2020, o Edital do Fundo de Fomento Redes de Territórios Educativos contemplou 25 projetos nos municípios de São Luís (MA), Cuiabá e Várzea Grande (MT). Para apoio às organizações nesses três municípios foram investidos R$ 621 mil. Dos 25 projetos apoiados, 15 referem-se ao direito à educação, à cultura, ao esporte e ao lazer; oito têm foco no direito à vida e à saúde; e dois relacionam-se ao direito à convivência familiar e comunitária. Ao longo do ano, foram realizados 48 encontros nos municípios com o objetivo de trocar experiências e estabelecer um espaço de diálogos sobre o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes. Esses encontros foram mobilizados pelas redes de OSCs locais. No Mato Grosso, o programa contou com a parceria da Fundação André e Lucia Maggi na elaboração, execução e apoio financeiro compartilhado do Edital Rede de Territórios. O Mapa de Identidades, lançado em 2020, é uma ferramenta fundamental para a participação das organizações no edital. 

Em números

2

redes, em Aquiraz (CE) e Cuiabá (MT)

121

membros (87 organizações da sociedade civil e 34 órgãos públicos)

13.680

crianças, adolescentes e jovens beneficiados nas duas redes

12

oficinas com 98 horas de atividades para 91 participantes em ações formativas

48

encontros, com 129 horas de atividades para 324 participantes em ações formativas

Cieds (Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável)
Organizações da sociedade civil