Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a Busca
Programas Investimento na Sociedade Civil

Compromisso com quem protege e cuida

Diante do cenário de desproteção e vulnerabilidade, organizações da sociedade civil são agentes fundamentais na mobilização comunitária para enfrentamento das emergências da pandemia

Equipe do Pisada do Sertão durante entrega de cestas básicas na zona rural de Poço de José de Moura (PB): segurança alimentar como prioridade. Foto: José Olímpio/ACPS/Divulgação

Se há uma lição a aprender com o ano de 2020 é a importância da sociedade civil organizada quando uma situação de emergência se impõe ampliando ainda mais as desigualdades sociais. Especialmente no contexto da defesa e da garantia de direitos de crianças, adolescentes e jovens, já que as necessidades de proteção e de cuidado estão no cotidiano vivido nos próprios territórios de atuação dessas organizações da sociedade civil (OSCs). Assim, ganha ainda maior relevância o conjunto de ações e programas voltados para o desenvolvimento institucional, assessoria técnica e apoio financeiro a organizações da sociedade civil, um dos pilares estratégicos do Itaú Social. As páginas a seguir detalham essas ações, mais necessárias do que nunca para fortalecer vínculos familiares diante de um cenário como o de 2020, marcado pelo aumento da violência doméstica e da violação de direitos. Uma iniciativa, em especial, simboliza este momento em que a prioridade é cuidar:  o curso Rede de proteção, que em 2020 foi um dos mais acessados do Polo, o ambiente de formação do Itaú Social. 

Em números

413

municípios com instituições apoiadas

946.553

crianças, adolescentes e jovens beneficiado

1.030

instituições apoiadas

R$ 25,6 milhões

investidos

4.944

participantes em ações formativas

R$ 10,6 milhões

mobilizados

326

ações voluntárias

16.904

horas de voluntariado doadas