Ir para o conteúdo Ir para o menu

Linha de atuação

Formação para quem quer aprender

Leia para uma criança

A leitura do adulto para a criança, na primeira infância, é um importante instrumento para a socialização e para a construção de vínculos. Essa prática contribui, ainda, para a ampliação do vocabulário e da capacidade de aprendizagem das crianças. Como estimular a ampliação desse hábito no Brasil?

  • Mais que garantir o livre acesso das crianças às leituras, sejam elas em papel ou em suportes digitais, acreditamos que é preciso valorizar o ato de ler como potente para o fortalecimento dos laços afetivos e da ampliação da visão de mundo.

 

O contexto

O Brasil é um país com índices de leitura muito baixos. De acordo com a última edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil (2016), o brasileiro lê apenas 4,96 livros por ano – desses, 0,94 são indicados pela escola e 2,88 lidos por vontade própria. O resultado do país na última edição do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês) foi o 59º lugar, entre 70 países avaliados, no que diz respeito à capacidade de leitura dos estudantes. Como estimular o ato de ler no dia a dia das pessoas? Como levar as pessoas a valorizarem a leitura, a reconhecerem o seu potencial para o desenvolvimento das crianças?

  • Para nós, a leitura de bons livros feita pelo adulto é um instrumento poderoso para o fortalecimento dos vínculos afetivos, e para aproximar a leitura do cotidiano das crianças.

 

Finalidade

A proposta do programa “Leia para uma Criança” é incentivar a leitura do adulto para e com a criança como uma oportunidade de fortalecimento dos vínculos e da participação ativa na educação desde a primeira infância. Além disso, o programa busca ampliar o repertório cultural da criança, por meio da literatura de qualidade, para seu desenvolvimento integral.

Para alcançar esses objetivos, o programa seleciona livros infantis por meio de edital. Os títulos selecionados são distribuídos para a sociedade e para espaços educativos como bibliotecas, escolas, organizações da sociedade civil e instituições de assistência social, além de oferecer formações sobre mediação de leitura.

  • Desde a criação do programa, mais de 51 milhões de livros impressos já foram distribuídos. Mais de 12 mil obras já foram oferecidas em braile e com fonte expandida para pessoas com deficiência visual. Mais de 3 milhões de livros já foram enviados para bibliotecas públicas, organizações da sociedade civil e escolas. 

 

Parceiros

  • Banco Itaú
  • Organizações da sociedade civil
  • Secretarias de Educação
  • Secretarias de Assistência Social

 

Referências